Putin apela à população, inclusive em regiões anexadas na Ucrânia, para votar nas eleições russas

Putin apela à população, inclusive em regiões anexadas na Ucrânia, para votar nas eleições russas


O presidente Vladimir Putin apelou, nesta quinta-feira (14), aos eleitores, inclusive nas partes anexadas da Ucrânia, para que se unam na determinação do futuro da Rússia e votem nas eleições presidenciais desta semana, que ele certamente vencerá.

“É vital destacar a nossa coesão e determinação e avançar juntos. Cada voto que vocês dão é valorizado e significativo”, disse Putin em um discurso em vídeo mostrado pela primeira vez no Extremo Oriente russo e divulgado por agências de notícias nacionais.

“Peço, portanto, que nos próximos três dias você exerça o seu direito de voto”, completou.

Putin, de 71 anos e no poder como presidente ou primeiro-ministro desde 2000, enfrenta três adversários nos três dias de votação, que começa nesta sexta-feira (15). Nenhum dos adversários o criticou.

As pesquisas de opinião mostram que ele é apoiado pela maioria dos russos, com uma pesquisa do mês passado dando a ele 75% de apoio.

Dois candidatos que esperavam concorrer com uma plataforma de apelo ao fim da guerra na Ucrânia, oficialmente descrita pela Rússia como uma “operação militar especial”, foram considerados inelegíveis.

Nas suas observações em vídeo, Putin disse que todos os eleitores queriam ver uma Rússia forte, próspera e livre “para elevar os padrões de vida e a qualidade de vida. E é assim que será”.

O próprio ato de votar, disse Putin, foi uma “demonstração de sentimento patriótico”. E isto, disse ele, foi particularmente sentido em áreas do leste e do sul da Ucrânia agora controladas pelas forças russas – algumas desde o lançamento da invasão de fevereiro de 2022, outras ocupadas por separatistas apoiados pela Rússia em 2014.

Putin enviou dezenas de milhares de soldados através da fronteira com a Ucrânia em fevereiro de 2022 e, após uma tentativa inicial malsucedida de avançar para a capital Kiev, as forças de Moscou concentraram os seus esforços no leste e no sul da Ucrânia.

A Ucrânia recapturou grandes porções de território no final de 2022, mas as tropas russas bem posicionadas têm-se mantido firmes e no mês passado tomaram a cidade oriental de Avdiivka.

Putin disse que as escolhas patrióticas eram claras para os residentes de áreas do Donbass, no leste da Ucrânia, e de Novorossiya – um termo czarista para partes do sul da Ucrânia – que votaram pela anexação pela Rússia em referendos de 2022, denunciados pelos países ocidentais como ilegais.

“(Eles) votaram num referendo nas condições mais difíceis pela unificação com a Rússia e farão novamente a sua escolha nos próximos dias”, disse Putin.

“Aqueles que participarem da operação especial também votarão. Eles são um exemplo para todos os russos.”



Fonte de Dados: CNN BRASIL

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Topo